fbpx

Roteiro Toronto: o que fazer em 5 dias

roteiro toronto o que fazer em toronto

Última atualização em

Pra quem não sabe, no ano passado eu morei por 6 meses em Chicago para estudar inglês e quando retornei ao Brasil, achei uma passagem por praticamente o mesmo valor (cerca de R$ 100 a mais) para passar 5 dias em Toronto. Então se você quer ver o meu roteiro Toronto e o que fazer em 5 dias, continua lendo que vou contar tudo em detalhes.

Eu confesso que apesar de nunca perder essas oportunidades de passagem, eu tinha uma questão importante pra resolver: eu não tinha mais dinheiro, então precisaria arrumar um local pra ficar de graça (contei essa experiência aqui) – e quando isso foi resolvido, eu estava super animada em conhecer mais um local! Então, vamos pro roteiro Toronto?

Dia 1

No primeiro dia em Toronto eu fui direto do aeroporto para casa do casal onde eu ficaria (fiz couchsurfing e conto mais da minha experiência nesse artigo) e depois de deixar minhas malas por lá eu ia pro centro da cidade. Uma coisa engraçada é que eu esqueci completamente de comprar ticket de ônibus (como tava cheia de malas, peguei o uber e abstrai).

Então procurei na internet e vi que tinha um mercadinho perto dali que vendia os tais tickets – vou criar um artigo só falando sobre o sistema de transporte porque confesso que achei confuso e demorei um pouco pra me encontrar, rs.

Ticket de ônibus na mão, fui direto para o St. Lawrence Market – que estava fechado – hehe já fica a #DicaDaJu pros desavisados: ele não abre segunda e eu nem cheguei a pesquisar sobre os horários. Oh céus! rs

roteiro toronto em 5 dias

Depois de comer uma besteirinha qualquer eu aproveitei esse dia pra caminhar pelo centro porque estava bem nublado então não ia valer a pena ir em alguns lugares que eu tinha planejado pra esse dia. Fui nos letreiros do Canadá e de Toronto, no Shopping Eaton Centre (achei uma promo ma-ra-vi-lho-sa na Gap, comprei uma calça por $11).

E finalizei o dia tomando uma cerveja canadense no bar Imperial Pub que fica na Dundas Square. No caminho inteiro que fiz, deu pra tirar foto de algumas coisas que queria passar, como:

  • Flat Iron (ou Gooderham Building) que fica bem perto do st. Lawrence Market;
  • Rogers Center;
  • Nathan Philips Square;
  • Queen Street;
  • Simcoe Underpass

Dia 2

No segundo dia de Toronto, que já começou chuvoso, resolvi fazer atrações de locais fechados. Iniciei pela Casa Loma (que ficava bem perto da casa onde eu fiquei, então fui a pé) e também tirei algumas fotos da Casa Loma Parkette, que fica próximo. Recomendo passar pelo menos a manhã inteira por lá, a casa é enorme e tem muita coisa linda pra fotografar além de locais fora no jardim pra explorar também!

o que fazer em 5 dias em toronto

#DicaDaJu: quando eu digo explorar, é pra você explorar MESMO! Saia em todas as portas, veja pra onde os jardins dão. Você vai se surpreender de quanta coisa linda tem por lá.

De lá peguei um ônibus pra centro da cidade e fotografei a Cathedral of St James (amo fotografar igrejas e templos) e fui almoçar no st. Lawrence Market mas enfim, acho que não era pra eu ir mesmo haha tinha lido sobre o peamel bacon do Carousel Bakary, que era imperdível, um tal de hamburguer de bacon. Odiei! Recomendo procurar o peixe com batatas lá no final do mercado que dizem ser muito bom!

O que comer no st Lawrence Market

Depois fui pro Ripley Aquarium e quando sai, pra minha surpresa, o sol tinha aberto! Como não sabia se iria dar sol nos outros dias, aproveitei pra ir no CN Tower e ter a vista durante o dia e também anoitecendo – amo ver as duas luzes em todos esses observatórios que eu visito. Quando desci fiz algumas fotos dos letreiros com luzes noturnas e finalizei comendo uma pizza no Blaze, que também fica no Dundas Square. Recomendo, muito boa e você monta conforme seu gosto!

CN Tower

Dia 3

No terceiro dia em Toronto meu dia foi CHEIO demais! rs fui cedo para o ROM (Royal Ontario Museum) que abre as 10h e gostei bastante de lá. Depois eu segui para Yorkville (lá tem algumas coisas legais pra ver: passear pela Yorkville St, Cumberland St e ir na rua Old York Lane – é uma ruazinha bem estreita) além de ter a praça. Lá é cheio de grafites ‘escondidos’ e umas lojinhas muito fofas.

De lá eu segui para a University of Toronto, algo que eu sempre curto fotografar também, principalmente essas que tem uma arquitetura bem forte. De lá eu segui para Chinatown (comprei os presentinhos da família – os valores são muito bons), Kensington Market e Grafite Alley que eu estava LOUCA pra ver de perto.

Como foi um dia daqueles já que meus dias disponíveis estavam acabando, ainda fui na Distillery District (um distrito com lojinhas, restaurantes) que eu também adorei! Tirei umas fotos da quadra de basquete fotogênica de Toronto, que tem uma vista maravilhosa pra cidade e finalizei conhecendo a Soraia do blog Viagens e Feminices pessoalmente no The Pint (comi poutine – não foi dos melhores, mas recomendo que coma na sua estadia no Canadá por ser algo bem tradicional). A conta deu $35 dólares canadenses.

Dia 4

No penúltimo dia, fui pra Niagara Falls (comprei o ticket de um ônibus que saía do centro, vou colocar tudo com detalhes em artigo específico de Niagara, pra não ficar muito grande, mas ele deixa na rodoviária e lá você pega outro). Além disso eu também aproveitei já nessa rodoviária pra me informar sobre Niagara on the Lake, porque nem todo mundo visita mas eu li que valeria a pena.

A força daquelas águas é realmente impressionante e por mais que a gente tente explicar, não tem como. Só estando lá e sentindo mesmo! Como eu estava mais dura que coco, não fui no passeio de barco e nem fiz a recente atração tirolesa (me arrependo!) mas recomendo demais porque deve ser uma sensação única!

Conheci não só a Clifton Hill que é a famosa e principal de Niagara, mas também algumas ruaszinhas por dentro e parti pra Niagara on the Lake pra conseguir conhecer lá com calma também. Valeu MUITO a pena! É uma cidadezinha pequena e muito gostosa de passear. Parei pra conversar com uma senhora e ela foi tão, mas tão prestativa e animada com a minha viagem que ficou mais de 20 minutos me contando sobre a cidade, sobre o Canadá e sobre ela!

Niagara Falls centro: o que ver na rua Clifton Hill?

Na volta eu preciso confessar que fiz uma loucura! Eu escutei um menino perguntando para a motorista sobre algo que ele tinha visto (não dava pra ouvir direito porque eu tava longe) mas eu na minha imaginação acreditei que era algo bacana de ser visto, né? daí o que eu fiz? desci atrás do rapaz! e segui ele!

Eu fiquei seguindo ele um tempão até reparar que eu estava numa rua completamente deserta (não passava carro, nem ninguém, só tinha casas e terrenos de empresas) e pensei “gente, o que eu tô fazendo”. Voltei tudo, tirei fotos do templo (The Thousand Buddhas Sarira Stupa) e depois fui andando pra rodoviária, não era distante.

Dia 5 e despedida

No último dia de Toronto, resolvi conhecer as ilhas (Toronto Island) – e já me antecipo em dizer que sinceramente não acho uma boa visitá-las fora de época de turistas. Eu tinha lido sobre alugar bikes pra você conseguir visitar as três ilhas sem muito esforço e ir parando nos locais que você curtisse mais e tal. Eu só não li em lugar nenhum que não tinha aluguel de bike o ano inteiro, rs.

Como ir para Toronto Islands

Cheguei lá e tcharã, nada de bikes. Dei a volta na ilha a pé e gente, passei tão mal, mas tão mal, rs (sedentária, né..) – li na internet que tem 9km então acredito que tenha andado uns 18km só na ilha (lembrando que durante a viagem eu já tinha andado bastante). Eu também achei que teria a opção de ir para a ilha principal, porém a barca estava deixando na Wards Island – o esquema é bem parecido com Niteroi, pra quem mora no Rio. A vista de lá pra Toronto é realmente espetacular e a caminhada – no final das contas – foi boa!

Como voltei já muito cansada, só fiz umas últimas comprinhas no Dolarama e na farmácia, fui pra casa tomar banho, me arrumar e partir pro aeroporto. Até hoje não sei como fiz com minhas malas, porque elas tavam impossíveis pra eu carregar – me lembrem disso nas minhas próximas viagens?

roteiro Toronto em 5 dias

Resumo do Roteiro Toronto

Dia 1

  • Gooderham Building
  • Rogers center
  • Letreiro Toronto
  • Nathan Philips Square
  • Letreiro Canada
  • Queen Street
  • Shopping Eaton Centre
  • Simcoe Underpass
  • Imperial Pub

Dia 2

  • Casa Loma
  • Casa Loma Parkette
  • Cathedral of St. James
  • St Lawrence Market
  • Ripley Aquarium
  • CN Tower
  • Letreiros com luzes noturnas
  • Blaze

Dia 3

  • Royal Ontario Museum
  • Yorkville
  • University of Toronto
  • Kensington Market
  • Chinatown
  • Grafite Alley
  • Distillery District
  • Quadra de basquete fotogênica
  • The Pint

Dia 4

  • Niagara Falls
  • Niagara on the Lake

Dia 5

  • Toronto Islands

Espero que vocês tenham gostado de conhecer todo o meu roteiro Toronto – e caso prefiram, podem também fazer o download dele aqui caso queiram fazer a mesma programação. Até a próxima aventura!

1

Você também pode gostar de

1 Comentário

  • viagensefeminices

    Adorei o roteiro, Ju, super completo! E que saudade dessa viagem deliciosa.

    junho 29, 2020 at 7:29 pm Reply
  • Deixar um comentário

    Dúvidas? Chama no whatsapp whatsapp