InPlanejamento

Nômade Digital – O que é e como se tornar um?

capa sobre nômade digital

Última atualização em

Você sabia que são feitas mais de 2 mil pesquisas por mês sobre nômades digitais? O que é, como ser um nômade, quem são os nômades digitais brasileiros, o que significa o conceito de nomadismo digital. Pensando em toda essa curiosidade sobre um tema que é muito interessante e em alta no Brasil, trouxe uma entrevista exclusiva com a Letícia (@letis_go_). A Lê tem 29 anos e há 2 anos largou o emprego estável e a vida corporativa para se tornar nômade digital. De lá para cá, ela passou pelas Américas, Europa, África e recentemente chegou (e está) na Ásia. Ao todo já foram mais de 50 países visitados, mas ela NÃO gosta de contar, pois isso limita a viagem a um número e para ela é MUITO mais que isso, é sobre as incontáveis experiências que ela já viveu!

nômade digital

1. Contextualizando o conceito ‘Nômade Digital’

1.1 O que é um nômade digital?

Antes das perguntas com a Letícia, vamos primeiro contextualizar o que significa nômade digital ou nomadismo digital. Pelo dicionário: nômade – que ou o que não tem habitação física, que vive permanentemente mudando de lugar em busca de novos. E digital – que trabalha unicamente com informática/computador. Ou seja, pela internet. Uma pessoa que tem a liberdade de trabalhar de qualquer lugar do mundo, pois só precisa de computador + internet.

1.2 Qualquer pessoa pode se tornar um nômade digital?

Você se surpreenderia com a quantidade de funções que podem ser desempenhadas a distância – é preciso usar a criatividade e claro, descobrir os seus dons. Normalmente achamos que não é possível funções de escritório se adaptarem para o nomadismo digital, porém um advogado pode prestar consultoria online a outras empresas, por exemplo.

1.3 Como ganhar dinheiro na estrada?

Essa é uma das dúvidas mais recorrentes e tem várias formas de fazer isso. Você pode ser programador, webdesigner, trabalhar com marketing digital ou mídias sociais, fotógrafo, prestar consultoria – e até mesmo, porque não, oferecer seus serviços na cidade ou local onde está se hospedando. Diria que grande parte dos nômades digitais tem várias fontes de renda e isso é muito interessante, porque quem foi que disse que temos apenas um dom ou que devemos fazer a vida inteira uma coisa só?

1.4 Será que ser um nômade digital é para mim?

Essa é uma pergunta muito pessoal e só você poderá responder, mas lembre-se que a vida na estrada não é só glamour. Significa abrir mão da família, dos amigos, dos aniversários dos afilhados e muitas vezes do casamento de uma grande amiga. Além disso, em todas as cidades que você for, começará tudo de novo: descobrir um bom local para ficar, fazer novas cotações de câmbio, novos amigos – e é claro que isso é cansativo. Em contra partida tem vários pontos positivos como a flexibilidade de horários (não que vá trabalhar menos, mas escolhe o melhor horário para você), autonomia para decidir para onde ir, custo de vida mais baixo.

2. Entrevista com a Letícia

1)Let, você saiu da empresa que trabalhava na Alemanha e não voltou mais para os escritórios. Você percebeu que estava tomando ali a decisão de ser nômade ou ‘foi acontecendo naturalmente’ e quando você viu, já era nômade?

Sim! Quando eu comecei a cogitar sair, meu plano era só viajar por alguns meses e voltar para o escritório e para a vida normal, mas quando finalmente tomei a decisão de sair do meu emprego, as ideias evoluíram e eu já estava pronta para empacotar as minhas coisas e me tornar nômade! 

Letícia no Peru

2) Como foi a reação dos seus amigos e familiares quando você disse que iria viajar e trabalhar na estrada?

A maioria não entendeu, e alguns não entendem até hoje! Pouco tempo atrás estava conversando com uma das minhas melhores amigas e ela ficou chocada que eu trabalho, ela achava que eu “só viajava”! haha 

A pergunta que mais recebo é quando vou “voltar”. As pessoas em geral acham que estou tirando um ano sabático e muitas ficaram chocadas quando depois de um ano eu não voltei para a vida normal… Pouquíssimas pessoas entendem que não tem pra onde voltar – esse é meu estilo de vida! 

3) Quais os maiores desafios você já enfrentou nessa jornada? e quais as maiores lições que você já tirou de todo esse tempo viajando, se auto conhecendo, lidando com outras pessoas, outras nacionalidades?

O maior desafio para mim é conseguir estabelecer uma rotina e manter hábitos básicos como me exercitar e comer saudável. Eu quase nunca tenho uma cozinha, estou sempre comendo fora… Esse ano estou tentando ficar mais tempo no mesmo lugar para poder estabelecer alguns hábitos de rotina! 

O maior aprendizado com certeza foi o auto conhecimento. Quando saímos totalmente da nossa zona de conforto – de perto dos nossos hábitos, costumes, amigos e família – descobrimos quem realmente somos. Até hoje algumas coisas ainda me surpreendem – eu percebo coisas que fazia só por causa do ambiente que estava não necessariamente porque gostava e outras que nunca fiz mas agora que tenho tempo e só depende de mim, passei a fazer e me dedicar e amar! 

Também acho que viajar e conhecer outras culturas e nacionalidades abre muito a mente para entendermos que não existe só uma forma de viver/fazer algo. Até a forma como as pessoas usam o banheiro é diferente em regiões diferentes do mundo!!! Isso certamente desbloqueou minha energia criativa e me faz questionar muito os conceitos de certo e errado! 

4) Você disse que um dos seus sonhos era viajar pela Ásia – até hoje, esse foi o local que mais impressionou também após conhecer ou se surpreendeu muito com outro lugar?

Sim – era meu sonho e foi a região que mais me impressionou até agora! Eu já conhecia a Ásia do oriente médio e agora estou no sudeste asiático. Passei pela Tailândia, Malásia, Singapura, Vietnã, Camboja e recentemente cheguei em Bali, na Indonésia. Ainda faltam muitos países asiáticos para conhecer. Acho que no momento, meus maiores desejos de viagem são Índia, China, Filipinas, Sri Lanka, Japão e Korea! Acho que essas são as culturas mais diferentes da nossa, por isso me impressiona tanto. Onde tem diferenças tem aprendizado e onde tem aprendizado tem crescimento! 

No ano passado passei bastante tempo na África e também gostei muito de lá pelo mesmo motivo – é muito diferente de tudo que eu já havia conhecido. Passei pela África do Sul, Namíbia, Tanzânia e Egito e quero muito voltar e conhecer mais da África – adoraria fazer uma viagem de carro pelo continente, cruzando de norte a sul!

letícia - nômade digital - em foto pelo mundo

5) Foi tranquilo perder a ‘estabilidade’ de um valor fixo mensal e passar a ser nômade e lidar com os altos e baixos de uma vida financeira quando se está viajando?

Tranquilo nunca é! Hahaha Eu sofro muito com ansiedade então a instabilidade ainda me assusta muito, mas não deixo de viver meus sonhos por medo.

6) Qual o conselho (ou quais os conselhos rs) você daria para quem está começando como nômade digital ou quer começar?

Meu principal conselho seria descubra COMO você pode trabalhar a distância e estabeleça uma fonte de renda (mesmo que não cubra 100% dos seus gastos de imediato) ANTES de se jogar no mundo.  É essencial olharmos pra dentro nesse momento. Existem incontáveis formas de ganhar dinheiro trabalhando online. O que funciona para mim dificilmente é o que vai funcionar para você. Cada um tem que observar as suas habilidades, os seus conhecimentos e interesses e ver o que pode sair disso.

imagem de divulgação do ebook nômade digital

+O Casal Partiu, Vinícius e Patrícia, juntaram toda sua experiência de mais de 8 anos como nômades digitais e escreveram um e-book COMPLETO com relatos reais de mais de 40 nômades digitais além de toda história incrível deles. Se você tem vontade de ser um nômade digital ou conhecer mais sobre essa forma de trabalho/estilo de vida, estará com meio caminho andado lendo pois vai seguir pelo caminho que deu certo para eles. O livro já é considerado na internet como ‘bíblia do nomadismo’.
Você aprenderá:
– Quais os caminhos mais simples e rápidos para tornar-se um nômade digital – Exemplos concretos de trabalhos que funcionam para nômades digitais brasileiros
– Como conquistar um trabalho online, seja como empregado remoto, freelancer ou dono de um negócio digital
– Quais as melhores cidades do mundo para quem deseja viver como nômade digital
– Como lidar com dinheiro ao redor do mundo e evitar gastos com câmbio, taxas bancárias e impostos
– Como usar moedas digitais, como bitcoin, a seu favor
– Como montar um planejamento financeiro sólido
– Como economizar com passagens aéreas
– O que levar na bagagem
– Como lidar com vistos e outras burocracias de viagem
– Como se manter seguro na estrada
– Como proteger sua vida digital
– Como é o cotidiano de um nômade digital
– Quais os desafios e benefícios deste estilo de vida
– Como manter o relacionamento com quem fica no Brasil e fazer amigos pelo mundo
– Como manter a saúde enquanto viaja
– Quais os melhores seguros de saúde para nômades digitais
E além disso tudo, ainda vai receber:
– Planilha com o custo básico de viagem do Casal Partiu ao longo de 7 anos. Você poderá consultá-la para descobrir que lugares do mundo caberiam em seu orçamento.
– Ficha técnica de cada uma das cidades que o Casal Partiu visitou contendo links para os apartamentos que alugaram, fotos, descrição, localização e avaliações dos hóspedes.

A quantidade de conteúdo que você vai ter acesso com esse ebook vale a pena até mesmo se você é só viajante ou criador de conteúdo, pois é muito rico e eles realmente falam TUDO! Não deixe de conferir os depoimentos das pessoas que compraram falando sobre ele clicando aqui.

7) Você teve tempo de juntar algum dinheiro antes de viajar, para ficar tranquila inicialmente ou foi na cara e na coragem? Se juntou, como fez esse planejamento, de com quanto ir para a estrada?

Sim, eu sempre fui muito econômica. Junto dinheiro e invisto desde q tinha 14 anos. Economizar sempre foi da minha natureza. Eu não estava economizando especificamente para viajar (eu nem sabia que isso existia/era possível) mas sempre sonhei em alcançar independência financeira – essa mentalidade foi o que me trouxe onde estou hoje. 

8) Como encontrar a forma ideal de equilibrar trabalho x turismo? Você tem algum planejamento?

Ainda estou tentando encontrar essa fórmula! Como nômade, eu acabo fazendo menos turismo do que um viajante normal, até porque não tenho pique nem vontade para fazer turismo todos os dias.

A forma que administro meu tempo é simples: Trabalho é prioridade. Sempre que tenho algo para concluir, foco nisso. O turismo é feito no meu tempo livre que também é dividido com outras atividades normais como Netflix, tempo com os amigos, atividades físicas, leituras… Viajar e turistar não são as únicas coisas que eu gosto de fazer!

+Se você ainda não segue a Letícia no instagram e youtube, faça isso! Ela tem fotos MARAVILHOSAS e muito conteúdo interessante dos locais por onde passa!

letícia em viagem

9) Você fez algum curso para aprender a criar conteúdos melhores?

Eu ganhei dos meus pais uma câmera digital (point and shoot) muitos anos atrás, e sempre amei fotografia. Quando tinha uns 15 anos minha diversão era chamar amigas para vir pra minha casa (com várias mudas de roupas!) e brincarmos de fazer “photoshoot”. Na época usávamos essas fotos para nossos perfis do MSN e no Orkut haha. Eu sempre me diverti tirando fotos. 

Mais pra frente fiz um curso básico de fotografia para aprender a usar a câmera no manual, mas não acho que aprendi muita coisa lá. O que sei sobre fotografia e vídeo aprendi no Youtube e praticando, e tudo q aprendi foi por interesse e hobby, nunca com o foco de criar conteúdo, essa parte acabou acontecendo naturalmente.

10) Ser mulher sozinha na estrada é mais difícil? Você sente algum preconceito ou tem dificuldade em conseguir vistos por ser viajante solo? Na imigração, você fala o que, sendo nômade digital?

Sim, ser mulher (infelizmente) é sempre mais difícil para tudo, mas também não é empecilho. Todos os dias conheço muitas mulheres viajando sozinhas – as vezes até suspeito que tem mais mulher viajando sozinha do que homens!

Eu nunca tive nenhuma dificuldade para conseguir visto. Para fins de imigração eu estou viajando apenas para turismo (o que é a mais pura verdade!)


Bom, não sei vocês, mas eu AMEI a participação da Letícia e dela ter topado! Eu conheci ela no canal da Amandinha do @prefiroviajar e fiquei encantada com a forma dela de se expressar, com a forma como largou um emprego bom em uma grande empresa para se aventurar, viver algo que gostava e isso mostra que desafios e obstáculos sempre irão existir, mas cabe a nós parar em qualquer tropeço ou continuar firme e forte ultrapassando as barreiras.

+Leia mais: Sonhos – O que você tem feito para realizá-los?

Me conta aí o que vocês acharam desse conteúdo!

Reserve já sua próxima viagem

  • Booking.com – Hostels/Pousadas
  • Airbnb – Apartamentos/Casas
  • Chip Internacional utilize o código “contoseencontros” para 10% no pedido
  • Pacotes de Viagem com o Hurb – Hotel Urbano
  • Câmbio na melhor casa com desconto usando o código “contos_e_encontros”
  • Seguro viagem com Seguros Promo – lá você cota em todas as seguradoras e você escolhe o melhor custo x benefício pra você! Com o cupom “contoseencontros” você ainda ganha 5% de desconto
  • Citypass – economize até 50% em passeios fora do Brasil
  • Aluguel de carro em até 12x para destinos nacionais e internacionais, sem IOF, com a Rent a Car

+Esse post contém links de afiliados – caso você compre o ebook clicando através do meu link, me ajuda muito a manter o blog pois recebo uma comissão da venda. Agradeço demais o apoio!

20

Você também pode gostar de

20 Comentários

  • Mulher Virtuosa By Vany

    Uauuuu eu amei saber mais sobre ser nômade digital. Eu trabalho com marketing digital e só faltava agora trabalhar na estrada e viajando. Que top isso. Gostei da entrevista!

    Março 8, 2019 at 1:19 pm Reply
    • Juliana Alves

      Ola aí, Vany! Uma ótima oportunidade pra trabalhar na estrada, né? até porque experiência você já tem! Obrigada!!

      Março 10, 2019 at 1:50 am Reply
  • Imprevistos Musicais

    Que post MARAVILHOSO!! Eu amei demais a participação da Letícia, aliás não a conhecia e já estou seguindo no instagram e no youtube. Que sonho seria trabalhar de qualquer lugar do mundo 💛

    Março 8, 2019 at 1:58 pm Reply
    • Juliana Alves

      Ow, que comentário maravilhoso! Um sonho suuuuper possível, viu só? <3

      Março 10, 2019 at 1:52 am Reply
  • Amanda

    Eu acho tão interessante essa novo profissão de nômade digital, penso que é algo que gostaria muito, principalmente agora que estou desempregada. Já dei uma olhada nesse e-book e assim que tiver uma $$ sobrando vou comprar com certeza!

    Março 9, 2019 at 3:50 am Reply
    • Juliana Alves

      Olha aí, pode ser uma grande oportunidade pra você agora, né? se joga! Obrigada pelo comentário e boa sorte!!!

      Março 10, 2019 at 1:56 am Reply
  • Blink Blog

    Que incrível!! Eu nem sabia que tinha um nome exato para isso, achei muito interessante e impressionante, olhei o ig dela e é maravilhoso também, tantos lugares e culturas diferentes *—* Infelizmente essa é uma realidade muito distante da maioria dos brasileiros, mas não custa nada sonhar.

    http://blink-moments.blogspot.com/

    Março 10, 2019 at 12:53 am Reply
    • Juliana Alves

      Caramba, que bacana saber que te apresentei o nome desse estilo de vida! Não é tão distante, viu? ela é brasileira! E nesse ebook tem mais de 20 brasileiros que também são nômades. O segredo é planejamento e MÃOS A OBRA! hahaha

      Março 10, 2019 at 2:01 am Reply
  • Luana Souza

    Já tinha ouvido o termo freelancer, mas nunca ouvi falar de nômades digitais. Acho incrível, e seria um sonho realizado, embora que, com o emprego que eu tenho em mente, não conseguiria viver viajando. Mas, claro, eu poderia largar esse possível emprego pra viver viajando e trabalhando com internet <3
    O post ficou incrível! Muito bem informativo 🙂

    Março 10, 2019 at 2:42 am Reply
    • Juliana Alves

      Lu, que bacana que te apresentei o que é! Obrigada pelo comentário!!

      Março 11, 2019 at 3:27 am Reply
  • Joana Darc

    oi!
    Eu já tinha ouvido falar de nômade, mas nômade digital nunca. è bem interessante eu sou uma nômade digital e nem sabia 😉

    Março 10, 2019 at 12:48 pm Reply
    • Juliana Alves

      Olha aí, que irado! No momento tenho casa fixa, mas meu trabalho com o blog me permite estar em qualquer lugar! que liberdade ne?

      Março 11, 2019 at 3:28 am Reply
  • Leonardo Santos da Silva

    Oi, que incrível esse conceito de nomade digital! Não sabia como funcionava, mesmo já tendo ouvido falar neste estilo de vida, amei muito

    Março 10, 2019 at 5:32 pm Reply
    • Juliana Alves

      Leo, obrigada pelo seu comentario! Eu amo tambem!! Rs

      Março 11, 2019 at 3:29 am Reply
  • Leitura Enigmática

    Adoraria poder sobreviver usando a internet como profissão, mas precisa-se ter muita habilidade e criatividade para conquistar o público e vender seu produto. E eu não tenho essa capacidade, infelizmente!!!

    Março 10, 2019 at 11:48 pm Reply
    • Juliana Alves

      Será que é preciso de tanto? com o blog você ja pode trabalhar só com internet 🙂 Um pouco de monetização e você pode trabalhar com ele de qualquer lugar do mundo! Bjs!!

      Março 11, 2019 at 3:30 am Reply
  • Stephany Story

    Meu noivo antes de chegar no Brasil fez isso, quase ele me mata de preocupação, porque ele chegou aqui saindo da América para Colômbia e de barco passando pelo Amazonas, não é pra qualquer um. Ser nômade raiz é um pouco diferente dos de hoje, pessoal dorme em hostel.
    Bom gostei da resenha.

    Março 12, 2019 at 1:59 pm Reply
    • Juliana Alves

      ahahahahaahhahhaha é, a segurança também pede que a gente hoje faça coisas diferentes, né? eu sou louca para acampar em algum lugar bem roots, mas não tem como sozinha, infelizmente é muito perigoso.

      Obrigada pelo comentário!

      Março 14, 2019 at 5:02 pm Reply
  • Mirella Vieira

    Não conhecia ainda sobre os nômades digitais então sua postagem foi bem esclarecedora, e a entrevista maravilhosa , deu pra entender como funciona

    Março 14, 2019 at 2:08 am Reply
    • Juliana Alves

      Mirella, obrigada pelo elogio!! Seja sempre bem vinda! <3

      Março 14, 2019 at 5:03 pm Reply

    Deixar um comentário